De Ana a 5 de Novembro de 2007 às 22:55
A mim não me faz rir, pelo contrário, faz-me pensar o fervor com que desejamos alguém que amamos, alguém que não nos cansa e que se toca sempre como se fosse a primeira vez. O desejo de possuír o outro até á infinidade - bonito o que escreves-te, até porque como dizes é real! Ainda não está resolvido, pois não...?
Beijinhos Mário
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.